Novos hábitos de consumo abrem espaço para tecnologias emergentes, como o LED e os dispositivos de automação predial.

Novos hábitos de consumo abrem espaço para tecnologias emergentes, como o LED e os dispositivos de automação predial.

 

“Com o advento dos chamados edifícios ecologicamente corretos ou edifí- cios verdes (green buildings) por meio da certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), o sistema de automação predial obrigatoriamente se faz necessário”, comenta Carpanez, destacando que a Siemens está preparada para atender à demanda desse mercado. “A Siemens oferece, por exemplo, os produtos da linha APOGEE Insight®, com uma gama completa de equipamentos para controle de HVAC, utilidades prediais e elétrica. Com o software, é possível ter o controle e o monitoramento de todas as funcionalidades prediais, aumentando a eficiência energética, antecipando problemas e melhorando o conforto”, completa Carpanez. Marcos Salmi, da Wago, também destaca o avanço no uso de dispositite, a tendência em grandes obras – e gradativamente também nas de menor porte - é a utilização dos cabos (como o AtoxSil) que utilizam em sua composição compostos não halogenados, que, na presença de fogo, possuem baixa emissão de fumaça e não emitem gases tóxicos”, afirma Rodrigo Morelli, da Sil. Valdemir Romero, do Sindicel, cita ainda que, na linha da sustentabilidade, alguns fabricantes já desenvolveram formulações de isolação plástica preparadas a partir de matérias-primas renováveis (por exemplo, cana de açúcar). “No restante, um projeto adequado dos fios e cabos, aliado aos processos de certificação, ajudam a garantir que as perdas de energia pelo efeito Joule sejam minimizadas, aumentando a eficiência energética da instalação”, completa.

 Fonte :

Revista: POTENCIA abrame

Creditos: Julio Cesar Carpanez

Edit: ANO 11 / N 112

Conveniados

/  ResultadoResultado  /Resultado